quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O "biochip" e a marca da besta no homem.

Um assunto cercado de especulação e muito comentado por alguns líderes evangélicos é a “marca da besta”. No livro que revela o que acontecerá no final dos tempos, escrito por João, em Patmos, há uma referência importantíssima que merece muita atenção dos cristãos contemporâneos já que vivemos em uma era de grande desenvolvimento tecnológico.

Seria o Biochip ou algum outro dispositivo eletrônico a marca da besta no homem? Bom! Para responder essa pergunta vamos deixar um pouco de lado à interpretação *alegórica (conotativa, imaginável, fantasiosa...) da Bíblia Sagrada e vamos analisar a mensagem do texto de João de uma forma mais racional.  

Veremos três traduções bíblicas de Apocalipse 13 -16:

Tradução Sociedade Bíblica Britânica: “A todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, fez que lhes fosse dada uma marca na mão direita ou na testa.”

Tradução de João Ferreira de Almeida: “E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas.”

Tradução Católica: “Conseguiu que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, tivessem um sinal na mão direita e na fronte.

Observou bem que todas as traduções apontam para um sinal visual e de fácil identificação para sociedade. Inclusive o escritor do Apocalipse ressalta que tal marca se fará necessária para um controle rigoroso que abrange até o comércio, ou seja, afetará a rotina da sociedade.


Trata-se de um assunto muito complexo, mas segundo análise de alguns teólogos especialistas em escatologia, esse sinal tem que ser visível – (sobre a pele, na fronte e não no interior) o que descarta a possibilidade do sinal da besta ser um chip. 

Por fim o que causa preocupação em relação ao uso do biochip é o controle que se pode ter o sobre o ser humano e as implicações jurídicas de sua aplicação – isso sim preocupa, uma vez que a privacidade poderia ser violada. Sendo assim sinceramente também não acredito que o “biochip é a marca da besta”, me perdoem os líderes que interpretam a Bíblia Sagrada sempre de uma maneira confusa e alegórica.

"Pois Deus não nos deu um espírito de timidez, mas de fortaleza, de amor e de sabedoria." 2 Timóteo 1:7

Por: Washington Luiz
Teólogo e jornalista.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Arquivo do blog